Costa passa para Marcelo decisão sobre estado de emergência

A situação de calamidade mantém-se, mas o Governo alargou a 121 concelhos o dever cívico de confinamento. Quanto ao decretar do estado de emergência que permita o recolher obrigatório, o primeiro-ministro remete a decisão para o Presidente.

primeiroministro,marcelo-rebelo-sousa,saude,politica,antonio-costa,governo,
Fotogaleria
António Costa continua a rejeitar decretar estado de emergência LUSA/ANTÓNIO PEDRO SANTOS
primeiroministro,marcelo-rebelo-sousa,saude,politica,antonio-costa,governo,
Fotogaleria
Reunião do Governo durou oito horas LUSA/ANTÓNIO PEDRO SANTOS
primeiroministro,marcelo-rebelo-sousa,saude,politica,antonio-costa,governo,
Fotogaleria
O mapa dos concelhos que têm agora dever de confinamento LUSA/ANTÓNIO COTRIM
primeiroministro,marcelo-rebelo-sousa,saude,politica,antonio-costa,governo,
Fotogaleria
Briefing do Conselho de Ministros LUSA/ANTÓNIO COTRIM

O primeiro-ministro, António Costa, anunciou no final do Conselho de Ministros extraordinário deste sábado que, a partir de 4 de Novembro, 121 concelhos passam a ter de obedecer ao dever cívico de confinamento que estava já em vigor nos concelhos de Paços de Ferreira, Lousada e Felgueiras. A medida estará em vigor de 4 a 15 de Novembro e os concelhos serão reavaliados de 15 em 15 dias.