Ela tem 70 anos e nunca votou, mas esta eleição é demasiado importante para ficar de fora

Antes, contribuía para a percentagem de abstencionistas crónicos. Agora, o jogo mudou e as eleições presidenciais de 2020 vão ser as primeiras em que Judy Kosik vai tentar “fazer a diferença”.

tom-wolf,partido-republicano,partido-democrata,donald-trump,eua,mundo,
Foto
Judy Kosik vive em Scranton, Pensilvânia, e votou por correio em Joe Biden, o primeiro candidato a receber o seu voto. Heather Ainsworth | Washington Post

Isto é o que Judy Kosik quer que se saiba: tem dois filhos adultos e um neto muito amado de nove anos, Judah. “Sou uma jovem de 70 anos. Não sou uma velha senhora.” Trabalhou em vários escritórios — o favorito foi o do departamento de Oncologia de um hospital. Além disso, também trabalhou como enfermeira auxiliar. Vive em Scranton, na Pensilvânia, Estados Unidos. É divorciada. “Gosto de ter bom aspecto”, admite. Por isso, faz abdominais e levanta pesos todos os dias e o seu corte de cabelo estilo pixie é aparado a cada seis semanas.