Opinião

O que se passou, afinal, com o Barca Velha 2011?

A administração da Sogrape podia ter escondido internamente o problema e preservar dessa forma o prestígio crescente do Barca Velha. Mas optou, como devia, pela transparência e, apesar das perdas reputacionais momentâneas, a sua coragem merece ser enaltecida.

vinicultura,vinhos,vinhos-cronica,douro,fugas,opiniao,
Foto
Adriano Miranda

O lançamento do Barca Velha 2011 foi adiado para 2021 devido a um problema na extracção das rolhas, segundo anunciou a própria empresa, a Sogrape. Nas redes sociais, o assunto virou chacota. Afinal de contas, estamos a falar do mais renomado e caro vinho tranquilo português (cada garrafa custa mais de 400 euros) e que passa, no mínimo, sete anos em cave antes de começar a ser comercializado.