Sam Bennett brilha, mas sprint irregular tira-lhe o triunfo

Nesta sexta-feira deverá haver novo final ao sprint, possivelmente o penúltimo de uma Vuelta pouco amigável para os velocistas.

Bennett na Vuelta 2020
Fotogaleria
Bennett na Vuelta 2020 LUSA/Kiko Huesca
O pelotão da Vuelta 2020
Fotogaleria
O pelotão da Vuelta 2020 LUSA/Kiko Huesca

Sam Bennett (Quick-Step) foi o mais forte, nesta quinta-feira, na etapa 9 da Volta a Espanha. Num dia “morno”, com poucos motivos de interesse, o pelotão rolou tranquilamente durante um percurso com final ao sprint.

O duelo de velocistas na recta da meta sorriu ao irlandês da Quick-Step, que parecia ter vencido pela segunda vez nesta prova, superando Pascal Ackermann (Bora) e Gerben Thijssen (Lotto). Mas tudo mudou minutos depois do final da etapa.

A organização considerou que Bennett fez um sprint irregular, por “encontrões” em Emils Liepins (Trek-Segafredo), e retirou-lhe o triunfo. "Bennett foi relegado por sprint irregular. Pascal Ackermann vence a nona etapa”, pode ler-se no site oficial da Vuelta.

Nos lugares cimeiros da classificação geral nada se alterou, com Richard Carapaz (Ineos) a manter os 13 de segundos de vantagem para Primoz Roglic (Jumbo) e 28 para Dan Martin (Israel Start-Up).

Fuga condenada

Nesta quinta-feira, a ligação entre Castrillo del Val e Aguilar del Campoo, no Norte de Espanha, tinha “escrito” um final ao sprint.

Por ser um percurso plano, depois de dois dias de montanha, mas também porque as oportunidades para os sprinters, nesta Vuelta, estão limitadas a quatro etapas. As equipas dos homens mais rápidos dificilmente permitiriam aventuras de sucesso a qualquer fugitivo e a previsão confirmou-se.

Aritz Bagües (Caja Rural) e Juan Osorio (Burgos) aventuraram-se numa fuga, mas foram sempre controlados pelo pelotão, até serem neutralizados a 22 quilómetros do final.

O sprint em Aguilar del Campoo acabou por ditar a lei de Bennett - em grande forma nesta temporada, depois de uma grande Volta a França -, mas os excessos do irlandês justificaram mão pesada da organização da corrida.

Nesta sexta-feira deverá haver novo final ao sprint, o penúltimo desta Vuelta. Até ao último dia, em Madrid, os ciclistas terão sete etapas – seis com montanha e um contra-relógio. Não é de excluir, portanto, que alguns sprinters saiam desta Vuelta a seguir à etapa 10.

Artigo actualizado às 17h15, com a penalização a Sam Bennett.

Sugerir correcção