União Europeia dá 191 milhões para inovação, incluindo seis projectos com participação portuguesa

Os projectos com participação fazem parte de um lote de 58 projectos financiados por iniciativa do programa europeu Horizonte 2020.

horizonte-2020,inovacao,ciencia,investigacao-cientifica,
Foto
Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia, em Braga, é uma das entidades portuguesas financiadas Paulo Pimenta

O Conselho Europeu de Inovação atribuiu 191 milhões de euros a 58 projectos de inovação, seis dos quais têm participação portuguesa em áreas que vão da eficiência energética à medicina.

A iniciativa Pathfinder, financiada pelo programa de inovação europeu Horizonte 2020 teve este ano a maior dotação de sempre e um número recorde de candidaturas (902), afirma a representação em Portugal da Comissão Europeia num comunicado.

“Entre as ideias apoiadas nesta ronda contam-se um conceito radicalmente novo para a conversão de calor residual em electricidade e outro de robôs comestíveis e alimentos robotizados que podem proporcionar nutrição vital a humanos e animais em situações de emergência”, destaca.

Dos 58 projectos apoiados, seis têm parcerias com entidades portuguesas: Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia de Braga, as empresas Rubynanomed, também de Braga, a empresa 4YEC, a Universidade de Aveiro, o Instituto Superior Técnico e a empresa de Aveiro JFCC- Biosolutions.

A maior parte dos projectos apoiados vem de Alemanha, Itália, Espanha, França e Suíça. Quase um terço é liderado por mulheres investigadoras e um quarto considera-se alinhado com os objectivos do Pacto Ecológico Europeu.

Sugerir correcção