Pároco de Lisboa critica fecho de cemitérios: “Se formos de Ferrari, já podemos ir rezar pelos nossos mortos?”

Com a proibição de circular entre concelhos, entre os dias 30 de Outubro a 3 de Novembro, muitos católicos estão impedidos de visitar os cemitérios no fim-de-semana de Todos os Santos e dos Fiéis Defuntos. “Se for o Dia de Todos os Santos ou dos Fiéis Defuntos não pode, mas se for o Grande Prémio de Fórmula Um, claro, sim, pode”, critica prior da paróquia de São Nicolau.

covid19,coronavirus,sociedade,
Foto
Depois de terem visto canceladas a Páscoa e o 13 de Maio, católicos também não deverão poder visitar os cemitérios no próximo fim-de-semana Adriano Miranda (arquivo)

“Se formos de Ferrari, já podemos ir rezar pelos nossos mortos?”. Numa interpelação inusitadamente dura para um membro da Igreja Católica, o pároco da Igreja de São Nicolau, em Lisboa, Mário Rui Leal Pedras, desferiu um duro ataque ao Governo, acusando de criar “de forma arbitrária ou política” excepções à lei que impede a circulação entre concelhos entre os dias 30 de Outubro a 3 de Novembro, impedindo na prática muitos católicos de se deslocarem aos cemitérios para velar pelos seus mortos no dia dos Fiéis Defuntos.