Deputados do PEV vão abster-se na votação do OE na generalidade

Orçamento passa com 108 votos a favor, 105 contra, 16 abstenções e Joacine Katar Moreira continua entre a abstenção e o voto a favor.

José Luís Ferreira, deputado do PEV
Foto
José Luís Ferreira, deputado do PEV Nuno Ferreira Santos

O deputado José Luís Ferreira, do PEV, anunciou nesta terça-feira de manhã que os dois ecologistas com presença no Parlamento vão abster-se na votação do Orçamento do Estado para 2021 na generalidade. O debate sobre o documento começa esta tarde e as votações realizam-se 24 horas depois.

“Os Verdes vão abster-se na generalidade com o propósito de dar mais uma oportunidade ao PS e ao Governo para o combate à pobreza, o apoio aos serviços públicos e aos transportes públicos, nomeadamente à ferrovia”, explicou o parlamentar.

“O Orçamento do Estado que hoje inicia a sua discussão está longe de dar resposta aos problemas do país e dos portugueses”, reiterou José Luís Ferreira. Contudo, precisou: “O Governo manifestou disponibilidade para acolher algumas das nossas preocupações de conservação da natureza e protecção animal, nas microempresas e no estatuto da agricultura familiar.”

“Esta disponibilidade do PS e do Governo não tornaria este Orçamento do Estado um bom orçamento, mas será tida em conta na votação final global, quando o documento estiver concluído com as alterações, d’ Os Verdes e de outros partidos, em sede de especialidade”, concluiu.

Recorda-se que, como o PÚBLICO recordou na edição desta segunda-feira, o PEV nunca votou o Orçamento de forma diferente da bancada comunista com a qual integra as candidaturas da CDU.

Deste modo, já é conhecido o sentido de voto de todas as bancadas e quase todos os deputados únicos: PCP, PAN, PEV e Cristina Rodrigues abstêm-se (16); PSD, Bloco, CDS, Chega e Iniciativa Liberal votam contra (105) e, para já, só o PS vota a favor (108). Joacine Katar Moreira continua entre o voto a favor e a abstenção.

Sugerir correcção