Campanha das presidenciais vai custar 3,5 milhões de euros e das autárquicas 39,5 milhões

Orçamento da Assembleia da República reduz despesas de funcionamento e investimento em 5,5 milhões de euros e tem um pé-de-meia de 19,5 milhões de euros.

orcamento,parlamento,assembleia-republica,politica,orcamento-estado,
Foto
Imagem do hemiciclo Nuno Ferreira Santos

Do envelope financeiro de 43 milhões de euros que a Assembleia da República vai receber do Orçamento do Estado para 2021 como subvenção estatal para campanhas eleitorais do próximo ano, prevê-se que as presidenciais de Janeiro tenham uma factura de 3,51 milhões de euros e que o bolo para as autárquicas do início do Outono seja de 39,5 milhões de euros. Esta é a parcela mais pesada do orçamento da Assembleia da República para o próximo ano que os deputados aprovaram na sexta-feira por quase unanimidade – só o deputado da IL, João Cotrim de Figueiredo, se absteve – e que faz com que pelos cofres da AR passem 160,8 milhões de euros em 2021.