Contra a corrente, Portugália já contratou 35 tripulantes de cabina

Aposta na frota de Embraer da empresa, mais fácil de rentabilizar do que a da TAP, levou à recontratação, pelo grupo, de tripulantes de cabina para a Portugália. Na TAP, sindicato fala na saída de cerca de mil tripulantes até ao final de Março de 2021 devido à não-renovação de contratos.

aviacao,empresas,economia,sindicatos,tap,transportes,
Foto
Dos 105 trabalhadores que ficaram sem emprego na Portugália, 35 voltaram a ser chamados Nelson Garrido

A Portugália, companhia aérea do grupo TAP, fez um movimento contra a corrente do sector, e recontratou 35 tripulantes de cabina que tinham saído da empresa pouco antes, por não lhes ter sido renovado o contrato. A informação foi dada ao PÚBLICO por fonte oficial do grupo, tendo acrescentado que, “desde o início da pandemia”, isto é, entre Abril e Outubro, “a Portugália não renovou os contratos a termo de um total de 105 colaboradores”.