Josep Maria Bartomeu e direcção do FC Barcelona demitem-se em bloco

Bartomeu, que assumiu a liderança do clube catalão em Janeiro de 2014, será substituído por uma comissão de gestão, a cargo de Carles Tusquets, presidente da comissão estatutária económica do clube.

desporto,fc-barcelona,messi,liga-espanhola,futebol-internacional,
Foto
Josep Maria Bartomeu LUSA/GERMAN PARGA / FC BARCELONA / HANDOUT

O presidente do FC Barcelona, Josep Maria Bartomeu, anunciou esta terça-feira que se demitiu do cargo, juntamente com a direcção “blaugrana”, uma decisão “considerada por todos”, depois de conhecida a resposta do Governo da Catalunha sobre o voto de censura.

“Apresento-me para anunciar a minha demissão e a do resto do conselho de administração. É uma decisão considerada por todos. Esta manhã recebi a resposta do Governo da Generalitat (Catalunha), que reitera não haver impedimentos jurídicos para celebrar o voto de censura. Isto significa que se exige a descentralização do voto e não mencionam a nossa proposta de ter 15 dias de margem para poder garantir as medidas de segurança necessárias”, informou Josep Maria Bartomeu, na conferência convocada de urgência.

A oposição de Bartomeu tinha reunido no início do mês as assinaturas necessárias para apresentar uma moção de censura à gestão do clube. A proposta de moção de censura tinha sido apresentada por Jordi Farré, um aspirante a candidato à presidência do Barcelona, dias depois de Lionel Messi ter manifestado o desejo de abandonar o clube catalão, em Agosto.

A contestação a Bartomeu já era sentida há vários meses no Barcelona, mas a situação agravou-se em Agosto, depois da derrota por 8-2 contra o Bayern de Munique, nos quartos-de-final da Liga dos Campeões.

Em Abril, a demissão de seis dirigentes, incluindo de dois dos quatro vice-presidentes, já tinha espoletado uma crise directiva no clube. Os demissionários protestaram, então, contra aquilo que consideravam ser uma situação de “caos” num dos clubes mais ricos do mundo.

Bartomeu, que assumiu a liderança do clube catalão em Janeiro de 2014, sucedendo a Sandro Rossel, será substituído por uma comissão de gestão, a cargo de Carles Tusquets, presidente da comissão estatutária económica do clube, sendo que terá de convocar eleições no prazo máximo de três meses, assim que os seus membros tomem posse.

Sugerir correcção