Adiados concertos dos Xutos no Porto e de Plutónio em Lisboa marcados para sábado

Os concertos seriam os primeiros de uma série de 40 espectáculos de artistas portugueses, de música mas também humoristas, que irão decorrer até 19 de Dezembro no Campo Pequeno e no Pavilhão Rosa Mota.

coronavirus,cultura,xutos-pontapes,artes,culturaipsilon,musica,
Foto
LUSA/JOSE SENA GOULAO

Os concertos dos Xutos & Pontapés e de Plutonio marcados para sábado, no Porto e em Lisboa, respectivamente, foram adiados por decisão dos artistas e da organização, devido à restrição de circulação entre concelhos, foi anunciado nesta terça-feira.

O concerto dos Xutos & Pontapés no Pavilhão Rosa Mota foi adiado para 12 de Dezembro e o de Plutonio no Campo Pequeno para 8 de Novembro, refere a promotora Everything is New (EIN) num comunicado divulgado nesta terça-feira, acrescentando que “os bilhetes já adquiridos para o dia 31 de Outubro mantêm-se válidos para a nova data (não será necessário proceder à troca dos bilhetes)”.

“Na sequência da resolução do Conselho de Ministros que limita o acesso a espectáculos apenas a residentes do mesmo concelho e a residentes em concelhos limítrofes ou da mesma área metropolitana, a EIN, a [promotora] PEV, Os Xutos & Pontapés e o Plutonio decidiram adiar os seus espectáculos anunciados para 31 de Outubro para novas datas, de forma a darem a possibilidade a todos os espectadores que adquiriram bilhetes de poderem assistir aos espectáculos”, lê-se no comunicado.

O Governo determinou que os cidadãos não podem circular para fora do concelho de residência habitual entre as 0h de sexta-feira (dia 30 de Outubro) e as 6h de dia 3 de Novembro, mas há várias excepções.

Segundo a resolução do Conselho de Ministros, estão isentas de limitações as deslocações para assistir a espectáculos culturais, se a deslocação se realizar entre concelhos limítrofes ao da residência habitual ou na mesma Área Metropolitana e desde que munidos do respectivo bilhete e com retorno à residência habitual.

Os espectáculos de sábado dos Xutos & Pontapés e de Plutonio seriam os primeiros de uma série de 40 espectáculos de artistas portugueses, de música mas também humoristas, que irão decorrer até 19 de Dezembro no Campo Pequeno e no Pavilhão Rosa Mota.

A iniciativa “20 20 Cultura para Todos”, que envolve a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) e as promotoras EIN e PEV Entertainment, “tem como objectivo a retoma e o incentivo à cultura em Portugal”.

O cartaz “100% português” inclui Jorge Palma, Aurea, Carminho, Paulo Gonzo, Branko, Rodrigo Leão, Mariza, Camané e Mário Laginha, David Carreira, Os Quatro e Meia, The Gift, Mishlawi, Moonspell, Dino D"Santiago, Fernando Daniel, Tiago Nacarato e Bárbara Tinoco, Anjos, Mariza, Rui Veloso, Diogo Piçarra, Richie Campbell, Amor Electro e os humoristas César Mourão e Fernando Rocha.

“Em exclusivo para os espectáculos da região de Lisboa, a Câmara Municipal de Lisboa/EGEAC participam com um financiamento num formato de co-produção, sendo o seu principal intuito apoiar a contratação de serviços de som, luz e palco. O mesmo acontece com o financiamento vindo da Câmara Municipal do Porto, uma presença que se destina unicamente aos espectáculos da região norte, como forma de ajudar a suportar todos os custos técnicos implícitos em cada espectáculo”, lê-se no comunicado.

A organização garante em todos os espectáculos um “cumprimento rigoroso das normas impostas pela Direcção Geral da Saúde (DGS)”.

“O uso de máscaras é obrigatório, num espaço delimitado para o efeito, onde todos os lugares estarão identificados, cumprindo o distanciamento obrigatório entre os espectadores que não façam parte do mesmo agregado. Por último, de modo a evitar qualquer tipo de congestionamento entre pessoas, todas as entradas e saídas terão circuitos próprios com a devida sinalização”, refere.

As salas de espectáculos encerraram em Março, no âmbito as medidas de contenção de propagação da pandemia da covid-19.

No dia 1 de Junho foram autorizadas a reabrir, no âmbito do “Plano de Desconfinamento” do Governo, anunciado em 30 de Abril, mas com normas de higiene e segurança.

Sugerir correcção