Uma “geringonça” negoceia-se em 54 dias, um orçamento em 120

Montar a “geringonça” foi infinitamente mais fácil do que gerir os orçamentos que vieram durante e depois dela.

Há um livro, da autoria de Rita Tavares e Márcia Galrão que se chama Como Costa Montou a Geringonça em 54 Dias (ed. Lua de Papel, 334 páginas) e que conta a história das mais de sete semanas que demorou a construção das posições conjuntas — acordos bilaterais — assinadas entre PS, Bloco, PCP e PEV para garantir a viabilização do Governo minoritário de António Costa que ficará conhecido por “geringonça”.