Confirmação da juíza nomeada por Trump pode revolucionar Senado e Supremo Tribunal

Partido Democrata admite abolir regra que favorece o diálogo na aprovação de leis importantes no Senado, se ficar em maioria nas eleições de 3 de Novembro. Se for eleito Presidente, Joe Biden vai nomear comissão para estudar aumento do número de juízes no Supremo Tribunal.

Com 48 anos, Amy Coney Barrett será a juíza mais jovem no Supremo Tribunal dos EUA
Fotogaleria
Com 48 anos, Amy Coney Barrett será a juíza mais jovem no Supremo Tribunal dos EUA Reuters/POOL
Defensores do fim do aborto legal rezam e choram em apoio à confirmação da juíza Amy Coney Barrett
Fotogaleria
Defensores do fim do aborto legal rezam e choram em apoio à confirmação da juíza Amy Coney Barrett LUSA/JIM LO SCALZO
Manifestantes contra e a favor da nomeação de Amy Coney Barrett
Fotogaleria
Manifestantes contra e a favor da nomeação de Amy Coney Barrett Reuters/KEN CEDENO

A nomeação da juíza Amy Coney Barrett para o Supremo Tribunal dos Estados Unidos, que vai ser confirmada ainda esta segunda-feira pela maioria do Partido Republicano no Senado, abre portas a uma nova era na política norte-americana em que os dois maiores partidos vão poder aprovar leis importantes sem terem de fazer concessões.