Torne-se perito

Real Madrid saiu por cima no “clássico” das crises

Merengues” triunfam em Camp Nou por 1-3 sobre o Barcelona. Trincão estreia-se pelos catalães em “clássicos”, entrando aos 82’.

Sérgio Ramos marcou de penálti o segundo golo do Real Madrid
Foto
Sérgio Ramos marcou de penálti o segundo golo do Real Madrid LUSA/Andreu Dalmau

O Real Madrid em crise de resultados, o Barcelona em crise de identidade, assim se olhava para mais um capítulo do “clássico dos clássicos” que já iria ser diferente de todos os outros. Quem saiu melhor deste “clássico da crise” foi o Real, que triunfou em Camp Nou por 1-3 e interrompeu uma série de duas derrotas (com o Cadiz, na Liga espanhola, e com o Shakthar Donetsk), deixando o Barcelona ainda mais mergulhado nos seus múltiplos problemas.

Este triunfo elevou o Real Madrid até ao topo do campeonato, agora com 13 pontos em seis jogos, enquanto o Barcelona ocupa um incaracterístico 10.º lugar, com sete pontos em cinco jogos.

O “clássico” começou da forma mais espectacular possível. Aos 5’, Fede Valverde já estava a dar a vantagem ao Real, concretizando da melhor forma um passe de Benzema, e o Barça respondia aos 8’, com Ansu Fati a conseguir o empate após cruzamento de Jordi Alba.

Só na segunda parte é que o marcador voltou a funcionar. Numa altura em que a equipa de Ronald Koeman dominava, Sergio Ramos caiu na área dos catalães, com a camisola puxada por Langlet. O árbitro deixou passar, o VAR aconselhou-o a ir ao monitor e, após rever o lance, apontou para a marca dos 11 metros. Foi o próprio Ramos que se encarregou de converter o castigo em golo, devolvendo ao Real a vantagem no marcador.

Já com Francisco Trincão em campo pelo Barcelona (entrou aos 82'), o Real aumentou a vantagem em cima dos 90’. Luka Modric, com toda a classe e calma de um craque veterano, segurou a bola nos pés e fintou o guarda-redes Neto até encontrar o espaço para fazer o 1-3.

Sugerir correcção