Primeiro-ministro tailandês enfrenta ultimato para se demitir

Apesar do levantamento do estado de emergência na quinta-feira, manifestantes pró-democracia não deixam cair prazo de três dias para o general Prayuth Chan-ocha abandonar a chefia do Governo. Parlamento discute crise política na próxima semana.

democracia,protestos,monarquia,mundo,tailandia,asia,
Fotogaleria
Protestos contra o poder militar e a monarquia da Tailândia começaram em Julho DIEGO AZUBEL/EPA
democracia,protestos,monarquia,mundo,tailandia,asia,
Fotogaleria
Prayuth Chan-ocha, general e primeiro-ministro da Tailândia Reuters/HANDOUT

Uma semana depois de ter imposto o estado de emergência na Tailândia, para travar os protestos massivos dos últimos meses, contra a monarquia e o poder político, o general e primeiro-ministro, Prayuth Chan-ocha, levantou as proibições, na quinta-feira, num gesto que garantiu ser de boa vontade e que tinha como objectivo reduzir a tensão no país.