Manuel Carmo Gomes: “Estamos com um problema: não conseguimos ver o pico”

Manuel Carmo Gomes, um dos peritos ouvidos pelo Governo, diz que Portugal deve atingir os cinco mil casos diários em meados de Novembro. Modelo que permitiria manter actualizados diariamente os níveis de risco de transmissão a nível concelhio estava a ser construído, mas foi suspenso.

direccaogeral-saude,saude,sociedade,portugal,ministerio-saude,governo,
Foto
Especialista defende medidas rápidas e proporcionais a nível concelhio, para controlar a pandemia Nelson Garrido

Portugal ultrapassou nas últimas 24 horas os três mil novos casos diários de covid-19, mas isso não é nada que surpreenda Manuel Carmo Gomes, professor de Epidemiologia da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL) e um dos peritos ouvidos pelo Governo no combate à pandemia. Se, há dois dias, Carmo Gomes era o primeiro autor de um editorial em que um grupo de especialistas dizia que iríamos chegar a Novembro com 3500 casos diários, agora vai mais longe: “Deveremos atingir os cinco mil casos lá para o meio de Novembro”, diz ao PÚBLICO. E, para já, não é ainda possível prever quando atingiremos o pico desta segunda vaga, afirma.