Iniciativas PÚBLICO

Assinantes do PÚBLICO com descontos nos Solares de Portugal

Os históricos solares portugueses, magníficas habitações senhoriais, abrem portas através do Clube P

hoteis,publico,fugas,patrimonio,media,turismo,
Fotogaleria
Paço de Calheiros
hoteis,publico,fugas,patrimonio,media,turismo,
Fotogaleria
A assinatura do protocolo com a presença de Francisco de Calheiros, presidente da TURIHAB — Associação do Turismo de Habitação e o director adjunto do PÚBLICO, David Pontes
clube-p,hoteis,publico,fugas,media,turismo,
Fotogaleria
Paço de Calheiros , Ponte de Lima
hoteis,publico,fugas,patrimonio,media,turismo,
Fotogaleria
Casa de Santo António de Britiande
hoteis,publico,fugas,patrimonio,media,turismo,
Fotogaleria
Casa do Campo, Celorico de Basto
,Hotel boutique
Fotogaleria
Casa do Castelo, Atougia da Baleia
,casa
Fotogaleria
Casa do Cimo, Fundão
,Guimarães
Fotogaleria
Casa de Sezim
Condado de Beiros
Fotogaleria
Casa do Condado de Beirós, S. Pedro do Sul

A Turihab e o PÚBLICO assinaram na semana passada, em Ponte de Lima, no Paço de Calheiros, um protocolo de parceria entre o Clube P e os Solares de Portugal que permitirá aos assinantes do jornal usufruir de condições especiais no acesso a esta rede de turismo de habitação.

Os solares são a imagem de marca da Associação de Turismo do Habitação, com um total 127 Solares de Portugal e Casas no Campo, distribuídos por todas as regiões do continente e ilhas, mas com uma maior presença no Norte do país. A Casa do Correio Mor em Ponte da Barca, o Paço de Calheiros, em Ponte de Lima, o Paço de Rio Frio, em Palmela, e a Casa do Condado de Beirós, em São Pedro do Sul, são bons exemplos da riqueza do património arquitectónico e da oferta de uma experiência singular, que representa este segmento de oferta hoteleira.

O protocolo assinado no Paço de Calheiros, permitirá aos assinantes do PÚBLICO, através do Clube P, alojar-se nestas casas senhoriais com descontos de 30%, no período de 15 de Outubro a 15 de Dezembro de 2020, e de 20%, no período de 16 de Dezembro a 14 de Outubro de 2021.

O turismo de habitação dos Solares de Portugal permite àqueles espaços, muitos com séculos de existência, preservar o património e a herança cultural das casas que os integram, e proporcionando aos hóspedes uma estada em ambiente familiar e uma forma imersiva de entrarem em contacto com a história, os costumes e tradições dos locais que visitam.

A rede dos Solares de Portugal a que os assinantes passam a ter acesso facilitado está dividida pela seguinte tipologia:

 - Casas Antigas, caracterizadas pela sua arquitectura, remontando, muitas delas, aos séculos XVII e XVIII. Guardam relíquias de família, onde se incluem, muitas vezes, valiosas obras de arte

- Quintas e Herdades, com um acolhimento inserido num contexto agrícola em que as casas de arquitectura clássica não deixam de exibir os traços funcionais da sua função rural

- Casas Rústicas com grande valor etnográfico, de arquitectura simples e de pequenas proporções, materiais e processos construtivos caracteristicamente locais

Sugerir correcção