“Há uma guerra económica e os europeus não podem continuar parados”

Num relatório intitulado “Proteger a Europa da Coerção Económica”, especialistas do European Centre on Foreign Relations defendem postura mais agressiva e sugerem novos instrumentos, como um Banco Europeu de Exportações.

pglobal,comercio,economia,uniao-europeia,
Foto
Mário Cruz/Lusa

A União Europeia ainda não dispõe de um arsenal adequado para poder enfrentar o fogo cruzado comercial e responder a outras agressões económicas de potências como os Estados Unidos, a China e a Rússia, que ameaçam a sua soberania e lhe custam milhões por efeito da distorção do mercado. O alerta é de Jonathan Hackenbroich, autor de um relatório intitulado “Proteger a Europa da Coerção Económica” publicado esta quarta-feira pelo think tank European Centre on Foreign Relations.