Esquerda vai a São Bento à espera de avanços de Costa

Costa promete que não abre crise política se OE chumbar. Negociações retomadas esta terça-feira com reuniões ao mais alto nível. Esquerda quer sinais concretos da vontade de aproximação do Governo.

António Costa
Foto
O primeiro-ministro recebe três partidos esta terça-feira Nuno Ferreira Santos

O Bloco de Esquerda, o PCP (e também o PAN) voltam esta terça-feira a São Bento para retomar as negociações do Orçamento do Estado (OE) para 2021 com o Governo - o encontro com o PEV fica para quarta-feira. A esquerda espera que António Costa mostre vontade efectiva de se aproximar das suas exigências. Mas do lado do executivo a margem de avanço não será grande: as metas orçamentais são para manter, o truque está na afinação das medidas já incluídas no OE. Para já o líder do executivo deixa uma garantia e um pedido: não quer governar “aos bochechos” mas também não contribuirá para uma crise neste cenário de pandemia.