Covid-19: em Felgueiras, com os serviços de saúde já “sem capacidade”, teme-se um cenário como o de Março

Felgueiras a primeira zona em Portugal onde o vírus chegou, vindo de Itália. Depois de um Verão com poucos casos, e com os serviços de saúde a acusar alguma pressão, teme-se que o aumento de infecções (não só naquele concelho como nos concelhos vizinhos) traga um Inverno negro.

saude,sociedade,verao,servico-nacional-saude,virus,doencas,
Fotogaleria
Pequena fila à porta de um banco, no centro de Felgueiras Nelson Garrido
saude,sociedade,verao,servico-nacional-saude,virus,doencas,
Fotogaleria
Avenida Dr. Leonardo Coimbra, Felgueiras Nelson Garrido
saude,sociedade,verao,servico-nacional-saude,virus,doencas,
Fotogaleria
Centro Comercial Orion, Felgueiras Nelson Garrido
saude,sociedade,verao,servico-nacional-saude,virus,doencas,
Fotogaleria
Mercado Municipal de Felgueiras Nelson Garrido

Pouco passa das 14h, mas Vera Pinheiro, vendedora de roupa interior e pijamas, já se prepara para rumar a casa. Esta segunda-feira foi dia de feira em Felgueiras, mas o movimento não foi muito. A esta hora, já não há fregueses. Só cá resta quem ainda arruma as estacas e se prepara para fechar as portas do Mercado Municipal da cidade. “Já se nota muito a diferença, há menos pessoas. Depois de o estado de emergência acabar, muita gente vinha porque tinha falta de coisas, mas agora já não é assim. Uns têm medo, outros não têm... Vai-se andando, mas em relação às vendas de outros anos não há comparação”, diz a comerciante enquanto arruma na mala da carrinha a mercadoria que não vendeu.