Deputada Hortense Martins transforma falsificação em “imprecisões no registo comercial”

MP entendeu que a deputada já tinha “interiorizado a censura” relativamente à falsificação. Afinal Hortense Martins considerou que se tornava apenas necessário tornar o registo “mais legível”.

deputados,camara-castelo-branco,politica,ministerio-publico,crime,justica,
Foto
Hortense Martins, deputada do PS CL CARLOS LOPES - PòBLICO

“Imprecisões no registo comercial”. Esta foi a expressão utilizada pela deputada socialista Hortense Martins para justificar perante os serviços do Instituto dos Registos e do Notariado (IRN) aquilo que o Ministério Público (MP) qualificou como “falsificação”.