Liverpool não passa no derby de Merseyside

Os campeões ingleseses estiveram a vencer por duas vezes em Goodison Park, mas deixaram-se empatar pelo Everton e voltaram a perder pontos na Premier League.

premier-league,agencia-lusa,publico,futebol,desporto,futebol-internacional,
Foto
Reuters/CATHERINE IVILL

O Liverpool desperdiçou neste sábado duas vantagens sobre o Everton e acabou por empatar 2-2 o derby de Merseyside, além de ter ficado sem o central holandês Van Dijk, que se lesionou no início do jogo da quinta jornada da Premier League.

Na visita a Goodison Park, os campeões ingleses entraram bem e marcaram logo aos três minutos, por intermédio do senegalês Sadio Mané. Contudo, os “reds” viram-se privados de Van Dijk pouco depois, na sequência de uma entrada muito dura do guarda-redes do Everton, Jordan Pickford, que só não foi sancionada com uma grande penalidade, porque o internacional holandês estava em fora de jogo no início da jogada.

Os “toffees”, que contaram com o internacional português André Gomes entre os titulares, chegaram ao empate aos 19 minutos, quando o central Michael Keane subiu mais alto do que os adversários e deu sequência a um canto de James Rodríguez.

No segundo tempo, o egípcio Mohamed Salah recolocou o Liverpool em vantagem, aos 72 minutos, marcando o 100.º golo em 159 jogos realizados pelos “reds”, desde que, em 2017, foi contratado à Roma.

Já com o internacional luso Diogo Jota em campo, o Liverpool viu o rival chegar novamente à igualdade, aos 81 minutos, através de Dominic Calvert-Lewin, que leva seis golos na prova e divide a liderança dos melhores marcadores com o sul-coreano Son Heung-Min, do Tottenham.

Aos 90+2 minutos, os “reds” ainda festejaram o golo que lhes daria o triunfo, apontado pelo “capitão” Jordan Henderson, mas o lance foi anulado com recurso ao vídeoarbitro, numa decisão que deixou muitas dúvidas.

O Everton cedeu os primeiros pontos na “Premier League”, mas continua a liderar a prova, com 13 pontos, mais três do que o Liverpool, segundo colocado, que poderá ser ultrapassado por Aston Villa, Leicester e Arsenal, todos com nove.

Sugerir correcção