Ípsilon

Reportagem

“Se estes espaços fecharem também irão à vida músicos, DJs, técnicos e a própria cidade”

Centenas de pessoas juntaram-se esta tarde em frente ao Lux-Frágil, em Lisboa, para apelar a que o Governo não deixe morrer os espaços de música ao vivo. A acção #AoVivoOuMorto repetiu-se no Porto, em Viseu e em Évora.