Governo espera que plano reduza em 45 mil o número de desempregados

Crescimento mais rápido, menos desemprego e défice mais reduzido. Governo projecta impacto macroeconómico positivo do dinheiro de combate à crise que vai chegar entre 2021 e 2026 de Bruxelas

Foto
António Costa entrega o Plano de Recuperação e resiliência a Ursula van der Leyen, em Bruxelas Reuters/POOL

Os cerca de 13 mil milhões de euros que vão chegar a Portugal provenientes do fundo de recuperação europeu vão levar o país a chegar a 2026 com uma economia 3,1% maior e com menos 45 mil desempregados, espera o Governo num cálculo de impacto que assume que cada euro do dinheiro usado pode fazer o PIB subir, nos últimos anos do programa, mais 1,5 euros.