Tribunal Supremo espanhol confirma sentenças do caso de corrupção envolvendo o PP

Caso Gürtel levou à saída do poder de Mariano Rajoy, abrindo caminho ao socialista Pedro Sánchez. Juízes descrevem “eficaz sistema de corrupção” no partido que funcionava através dos mecanismos de contratação pública.

Foto
Luis Bárcenas, que Mariano Rajoy nomeou tesoureiro do PP em 2009 Susana Vera

No essencial, o Tribunal Supremo de Espanha confirmou esta quarta-feira a decisão da Audiência Nacional, que condenou 29 acusados pelo esquema conhecido como caso Gürtel e considerou que o Partido Popular lucrou com essa rede de corrupção. Foi essa sentença que desencadeou a moção de censura que obrigou Mariano Rajoy a deixar o poder, em 2018, permitindo ao líder socialista Pedro Sánchez formar o seu primeiro Governo.