CDP espera “mais medidas positivas para o sector do desporto”

A Confederação de Desporto de Portugal (CDP) “aplaude” que o IVA pago com actividades desportivas passe a ser descontado parcialmente no IRS, mas diz esperar que o Orçamento de Estado para 2021 inclua outras propostas que beneficiem o sector.

João Paulo Rebelo,  secretário de Estado da Juventude e do Desporto
Foto
João Paulo Rebelo, secretário de Estado da Juventude e do Desporto Rui Gaudencio

A Confederação de Desporto de Portugal (CDP) congratulou-se pelo facto do IVA pago com actividades desportivas e em ginásios passar a ser descontado parcialmente no IRS, de acordo com a versão preliminar da proposta do Orçamento do Estado para 2021 (OE 2021).

“Esta é uma medida que a CDP “aplaude” e considera que vai no caminho correcto para um maior reconhecimento do desporto, como factor essencial da nossa sociedade”, destacou a CDP.

Em causa está a dedução à colecta do IRS que permite abater 15% do IVA suportado por qualquer elemento do agregado familiar em despesas com manutenção e reparação de automóveis ou motos, salões de cabeleireiro e institutos de beleza, veterinários, alojamento e restauração, até ao limite de 250 euros.

O organismo recorda que esta medida tinha sido apresentada pela Confederação aquando do Plenário de Presidentes, tendo a mesma sido “aprovada por unanimidade” pelos presidentes das federações desportivas: “posteriormente foi apresentada, juntamente com outras medidas e defendida nos vários contactos com a administração pública”.

“A Confederação do Desporto de Portugal espera que o Orçamento de Estado para 2021 contenha mais medidas positivas para o sector do Desporto”, acrescentou a instituição.

O Governo entrega hoje no parlamento a proposta de Orçamento do Estado para o próximo ano, sendo que a mesma é votada na generalidade em 28 de Outubro, estando a votação final global do documento marcada para 26 de Novembro.

Sugerir correcção