Entrevista

Johan Giesecke: “A estratégia da Suécia é um confinamento suave”

O epidemologista sueco Johan Giesecke afirma que o distanciamento físico é mais importante do que usar máscara. Com as infecções a crescerem em Estocolmo, é necessário relembrar as regras, não mudá-las apressadamente.
Fotogaleria

Seis meses depois, voltámos a entrevistar Johan Giesecke, um dos epidemologistas suecos que têm defendido publicamente a estratégia do país nórdico. Diz que é demasiado cedo para apontar que há países com estratégias certas ou erradas. Importante é não introduzir demasiadas alterações às regras para a população não ficar confusa: “As restrições e recomendações foram instituídas em Março e não foram muito alteradas. Isso é importante para a forma como o público as vê.”

Este conteúdo é exclusivo para assinantes

Pense bem, pense Público

O jornalismo livre, plural e independente precisa do seu apoio e do sem empenho cívico. Assine o PÚBLICO e tenha acesso ilimitado a todas as nossas notícias, opiniões, reportagens ou entrevistas. Não prescinda da sua cidadania plena e do seu direito de ser informado. Não deixe que as grandes questões em aberto na sociedade portuguesa lhe passem ao lado..

Junte-se a nós.