“As pessoas estão a entrar numa fase de rebeldia” por causa do confinamento

Enrique Villalobos, o principal representante das associações de moradores de Madrid, acusa o governo regional de não se preocupar com a população mais pobre e pede uma solução política.

saude-publica,madrid,saude,mundo,espanha,europa,
Foto
Enrique Villalobos é um dos principais críticos das medidas de confinamento selectivo em Madrid Diogo Ventura

Com o confinamento selectivo em Madrid a aprofundar problemas de comunidades mais pobres da capital espanhola, o presidente da Federação Regional de Associações de Moradores de Madrid (FRAVM), Enrique Villalobos, ele próprio morador de Vallecas, tornou-se no porta-voz destas preocupações. Compara a postura do governo autonómico ao comportamento de Trump ou de Bolsonaro, e acusa a sua líder de “frivolidade”.