Espanha

Madrid procura equilíbrio entre combater a pandemia e proteger a economia

A região de Madrid, onde se têm registado as piores taxas de infecção da Europa, impôs o confinamento parcial em 47 zonas sanitárias, mas o governo recomenda um alargamento destas medidas.

Desde esta segunda-feira que cerca de um milhão de madrilenos vivem sob fortes restrições sanitárias, numa tentativa de travar o crescimento das infecções pelo novo coronavírus. A circulação nestas zonas está condicionada e os seus moradores só podem sair se apresentarem justificações consideradas aceitáveis.

A imposição destas medidas em parte da região não é consensual: o governo recomenda que as restrições sejam alargadas a 200 das 286 zonas sanitárias da Comunidade de Madrid, mas a líder regional, Isabel Díaz Ayuso, recusa aumentar a área condicionada alegando razões económicas.

A região de Madrid é uma das mais afectadas pelo novo coronavírus com quase um terço das mortes registadas em todo o território espanhol desde o início da pandemia - 9.213 mortos num total de 31.232 no país.

Sugerir correcção