Governo prepara-se para criminalizar graffiti que custam um milhão à CP

Legislação terá uma moldura penal mais dura para os graffiters, muitos deles jovens espanhóis que vêm pintar comboios em Portugal por a lei ser mais suave. Francisca Van Dunen reverte lei do governo de Passos Coelho que tinha descriminalizado esta prática.

comboios,rede-ferroviaria,economia,
Foto
Nelson Garrido

Só entre Janeiro e Agosto deste ano, a CP gastou 370 mil euros a remover graffiti dos seus comboios. O tempo em que essas composições estiveram imobilizadas nas oficinas (sem poderem fazer serviço comercial) para serem limpas foi de 8868 horas, o que, segundo a empresa, representa um prejuízo de 473 mil euros.