Covid-19: Vamos beber um café na nossa bolha?

Tão rápidas a montar como a ficar famosas: em Nova Iorque, o Café du Soleil ergueu na sua esplanada umas tendas de plástico individuais ou para pequenos grupos. Protegem da chuva mas também são apreciadas pela distância e sensação de segurança.

coronavirus,cafe,restaurantes,restaurante,nova-iorque,fugas,
Fotogaleria
JEENAH MOON/REUTERS
coronavirus,cafe,restaurantes,restaurante,nova-iorque,fugas,
Fotogaleria
JEENAH MOON/REUTERS
coronavirus,cafe,restaurantes,restaurante,nova-iorque,fugas,
Fotogaleria
JEENAH MOON/REUTERS
coronavirus,cafe,restaurantes,restaurante,nova-iorque,fugas,
Fotogaleria
JEENAH MOON/REUTERS
,Dakota do Sul
Fotogaleria
JEENAH MOON/REUTERS

Pelo mundo não têm faltado ideias para dar a volta às questões da pandemia no que concerne à restauração, incluindo cabines de vidro propostas na Holanda. Por Manhattan, Nova Iorque, há nova atracção que prende a atenção de toda a gente, tal a simplicidade. Noutras alturas, pensaríamos na chuva ou no vento. E sim, estas bolhas também têm o seu quê de protecção face às inclemências do clima, mas são também vistas como “anti-covid-19” ao permitirem o distanciamento entre grupos de clientes do Café du Soleil.

O proprietário diz que foi a melhor ideia que lhe surgiu. Procurava soluções para a actual limitação de serviço imposta aos restaurantes e encontrou as bolhas. 

PÚBLICO -
Foto
JEENAH MOON/Reuters

“As famílias adoram. As crianças adoram. Amigos que querem ficar juntos adoram", diz Alain Chevreux à Reuters. “Há alguns dias estava a chover fortemente, não parava de chover, mas todos os que estavam dentro das bolhas estavam a divertir-se”.

Cada tenda de plástico pode levar até seis pessoas e os clientes podem reservá-las por telefone. Cada uma não demora mais de um minuto a ser montada e desmontada.

“Com tudo o que está a acontecer neste mundo, comer dentro de uma bolha é uma das melhores experiências que podemos ter”, comentou uma cliente, Valerie Worthy, enquanto jantava com dois colegas de trabalho. “Eles mantêm tudo seguro, limpo. Tudo está a dois metros de distância. Adoro.”

Com os EUA a ultrapassarem os 200 mil infectados pelo novo coronavírus, o estado de Nova Iorque, fortemente fustigado pela pandemia, e com Invernos agrestes, permite que os restaurantes usem aquecedores ou tendas fechadas. No estado, os restaurantes só poderão começar servir refeições em espaço interior limitado a 25% da capacidade a partir de 30 de Setembro, respeitando uma série de regras de contenção da pandemia, incluindo controlos de temperatura, informação de contacto para rastreios, protecção facial quando não se está a comer. Não será permitido serviço de bar e os restaurantes têm de fechar à meia-noite.

PÚBLICO -
Foto
JEENAH MOON/Reuters

 Com capacidade interna limitada, Chevreux diz que os 20 lugares que restariam ao seu Soleil não seriam suficientes para pagar aos funcionários. Para mais, muitos clientes mantém-se reticentes a frequentar espaços com muita gente. Apostou nas bolhas e comprou 15. Bingo!, sucesso garantido com chuva, frio ou pandemia.

Sugerir correcção