Covid-19. Isolamento obrigatório para quem viajar de Portugal para a Suíça

Quem chegar a território suíço vindo de Portugal terá de cumprir um período de quarentena. Nova actualização da lista entra em vigor a 28 de Setembro e inclui outros territórios europeus como os Países Baixos ou o Reino Unido.

covid19,coronavirus,saude,sociedade,suica,europa,
Foto
Esta semana a Alemanha também acrescentou a região de Lisboa à lista de risco devido à covid-19 Rui Gaudencio

As autoridades suíças incluíram Portugal na lista de países cujos visitantes deverão cumprir um período de isolamento quando chegarem ao país. A lista actualizada, divulgada esta sexta-feira, entra em vigor no dia 28 de Setembro.

É a primeira vez que Portugal entra na lista de países de origem cujos viajantes devem cumprir um período de isolamento de dez dias quando chegam à Suíça. Não é o único país europeu – várias regiões de França, uma região de Itália e três austríacas também fazem parte, assim como a totalidade do território espanhol.

Os Países Baixos, a Bélgica, o Reino Unido, a Dinamarca, a Eslovénia, a Hungria, a Irlanda, a Islândia, o Luxemburgo, o Equador, a Jamaica, o Nepal, Omã e Marrocos são os restantes países acrescentados nesta nova actualização à lista de territórios com quarentena obrigatória, que vê também a inclusão da região de Bretanha, em França, ao grupo de zonas de risco de países vizinhos. Todas as regiões são alvo de uma avaliação baseada na situação epidemiológica em que se encontram.

Os viajantes devem comunicar a sua chegada às autoridades suíças e “um teste negativo não permite levantar a quarentena obrigatória nem reduz a sua duração”, lê-se no site das autoridades suíças. Isto porque “um resultado negativo não exclui uma infecção”, continua.

As autoridades suíças explicam também que os passageiros em trânsito que fiquem menos de 24 horas num país ou território com elevado risco de infecção não são obrigados a cumprir quarentena. Quem violar as regras estipuladas está sujeito a uma multa que pode chegar aos dez mil francos suíços (cerca de 9260 euros).

Esta semana, a Alemanha também já tinha acrescentado Portugal à lista de risco devido à covid-19. No entanto, os germânicos apenas incluíram na sua lista a região de Lisboa, juntamente com regiões de outros 11 países europeus que incluem as capitais da Irlanda (Dublin) e da Dinamarca (Copenhaga), entre outras zonas para onde são desaconselhadas viagens não essenciais.

A Bélgica também teve uma acção semelhante ao reincluir a área metropolitana de Lisboa e a região Centro na sua “lista vermelha” de destinos, que entrou esta sexta-feira em vigor. Quem chegar a território belga oriundo destas regiões terá de realizar um teste de diagnóstico à covid-19 e cumprir o período de quarentena, isto caso tencione permanecer no país mais de 48 horas.

Sugerir correcção