pedro-sanchez,madrid,saude,mundo,espanha,europa,
Reportagem

“Nós, os pobres, preferimos a saúde ao dinheiro”: um dia nos bairros confinados de Madrid

A capital espanhola tenta combater a propagação acelerada da covid-19 através da aplicação de confinamentos selectivos que não agradam a ninguém e, provavelmente, nem são eficazes.

Vão chegando os clientes à esplanada da cervejaria El Emigrante, em Vallecas, nos arredores de Madrid. A máscara só é retirada quando a cerveja, os camarões, o polvo e o pão são pousados na mesa, mas a conversa já se estendia. Numa das mesas já são seis os convivas, aquele que é hoje o limite máximo para ajuntamentos. Mas, a partir de segunda-feira, os habitantes deste bairro terão ainda mais medidas a ter em conta, uma vez que esta zona passa a estar sob um forte regime de restrições com o objectivo de conter a propagação da covid-19 na capital espanhola, o epicentro europeu da pandemia, neste momento.