Morreu Juliette Gréco, uma das grandes vozes da música francesa

Cantora e actriz francesa morreu esta quarta-feira, aos 93 anos.

cultura,obituario,culturaipsilon,musica,franca,
Foto
Juliette Gréco LESZEK SZYMANSKI/EPA

A cantora e actriz francesa Juliette Gréco morreu esta quarta-feira, aos 93 anos, em Ramatuelle, sul de França.

Nascida em Montpellier a 7 de Fevereiro de 1927, Juliette Gréco foi musa de Saint-Germain-des-Prés no pós-guerra, refere o diário Le Monde, e tornou-se numa das grandes vozes da música francesa, tendo interpretado obras de autores como Jacques Brel, Serge Gainsbourg, Boris Vian, Étienne Roda-Gil, Christophe Miossec ou Benjamin Biolay.

A artista foi casada com o compositor Gérard Jouannest e com os actores Michel Piccoli e Philippe Lemaire e participou em filmes como O Sol Também Brilha (1957), Tragédia num Espelho (1960) e Uma Outra Educação (2009).

Em 2008, numa entrevista por telefone ao PÚBLICO, Juliette Gréco admitiu ver as canções como pedaços de vida e os artistas como anjos improváveis que nos ajudam a sair das sombras. “Para resistir à aproximação do fim, você tem que amar o que faz, loucamente, amar o trabalho como me amo a mim mesma, isto é, de forma desproporcional, fora do comum (…)”, afirmou no mesmo ano, citada pelo Le Monde.

Em 2016, a cantora francesa sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) e pôs fim à sua carreira, no mesmo ano em que perdeu a sua única filha, Laurence-Marie.

Nesta quarta-feira, a família confirmou em comunicado enviado à agência AFP que “Juliette Gréco morreu rodeada da sua família na casa que amava tanto [em Ramatuelle]”. E concluiu: “A sua vida foi extraordinária”.

Sugerir correcção