PJ demorou quatro anos a descobrir localização exacta do hacker Rui Pinto

Pais do denunciante foram seguidos pela polícia durante viagem a Budapeste, em 2019. França acedeu às provas sem que polícia tivesse tido conhecimento.

,Vazamentos de futebol
Foto
Rui Gaudêncio

Um casal português caminhava tranquilamente pelo aeroporto de Budapeste, depois de um voo com três horas de duração. Ele ia visitar o filho, ela o enteado. Desconheciam, porém, que todos os seus movimentos estavam a ser monitorizados por uma operação policial que tinha como objectivo chegar à localização exacta de Rui Pinto, que a polícia perseguia desde 2015, há quatro anos, data em que o denunciante começou a ser investigado.