juizes,sociedade,ministerio-publico,supremo-tribunal-justica,crime,justica,
LUSA/ANTÓNIO PEDRO SANTOS

Ex-presidente da Relação impediu Rangel e Galante de serem acusados de violação do segredo

Orlando Nascimento decidiu não apresentar queixa-crime contra os dois, quando o Ministério Público, a 13 de Setembro de 2018, o informou que os dois magistrados partilhavam informações sobre processos e que a mulher de Rangel colaborava na elaboração de decisões.

O ex-presidente do Tribunal da Relação de Lisboa, Orlando Nascimento, impediu que os então juízes Rui Rangel e Fátima Galante fossem acusados por violação do segredo de funcionário. Isto porque decidiu não apresentar queixa-crime contra os dois quando o Ministério Público (MP), a 13 de Setembro de 2018, o informou de que os dois magistrados partilhavam informações sobre processos e que a mulher de Rangel colaborava na elaboração de decisões judiciais. Ambos estão, porém, acusados de abuso de poder.