Homem que diz ser reencarnação de Jesus foi preso na Rússia

As autoridades russas vão acusar o homem de 59 anos de montar ilegalmente uma organização religiosa, alegando que o culto extorquiu dinheiro aos fiéis e sujeitou-os a abusos emocionais. Movimento religioso tem cerca de 30 anos.

mundo,religiao,russia,europa,
Foto
Reuters/Ilya Naymushin

As autoridades russas prenderam, numa operação especial, Sergei Torop, um antigo polícia de trânsito que afirma ser a reencarnação de Jesus e tem liderado um culto na Sibéria durante as últimas três décadas.

Segundo o jornal britânicos The Guardian, a operação envolveu helicópteros, polícias armados e agentes do serviço de segurança do FSB (serviço federal) da Rússia que invadiram a comunidade dirigidas por Sergei Torop, conhecido pelos seus seguidores como Vissarion. Depois, prenderam Sergei e dois dos seus ajudantes: Vadim Redkin, um ex-baterista da era soviética, conhecido como o braço direito de Vissarion, e Vladimir Vedernikov.

As autoridades russas vão acusar Sergei Torop de montar ilegalmente uma organização religiosa, alegando que o culto extorquiu dinheiro aos fiéis e sujeitou-os a abusos emocionais, diz o jornal britânico.

Sergei Torop, de 59 anos, perdeu o seu emprego como polícia de trânsito em 1989. De seguida, alegou ter sofrido um “despertar” quando o regime soviético começou a entrar em colapso, indica o The Guardian.

Em 1991 fundou um movimento agora conhecido como a Igreja do Último Testamento. Desde então vários milhares de fiéis – russos e não só – juntaram-se a ele e vivem em aldeias remotas na região de Krasnoyarsk, na Sibéria. 

PÚBLICO -
Foto
Membros da seita numa celebração em 2010 Reuters

“Eu não sou Deus. E é um erro ver Jesus como Deus. Mas sou a palavra viva de Deus, o Pai. Tudo o que Deus quer dizer, ele diz através de mim”, disse Vissarion ao jornal britânico em 2002.

Os meios de comunicação social russos explicaram que, na ideologia original do culto, Vissarion disse que Jesus estava a vigiar pessoas próximo da Terra e que a Virgem Maria estava “a governar a Rússia”. Porém, mais tarde declarou que ele mesmo era Jesus.

A sua comunidade mistura uma selecção de rituais inspirados no cristianismo ortodoxo, entre outros. Dentro da comunidade é obrigatório ser vegan e proibido fazer trocas em dinheiro. Os fiéis usam roupas simples e contam os anos a partir de 1961, ano do nascimento de Sergei Torop. Já o Natal passou para 14 de Janeiro, o seu aniversário.

A Igreja Ortodoxa condena o movimento de Sergei Torop há muito tempo, mas até agora os polícias nada tinham feito, deixando em grande parte os devotos em paz. Segundo alguns meios de comunicação russos, tal pode dever-se a disputas com negócios locais.

Sugerir correcção