Ivan Rakitic diz adeus à selecção da Croácia

Depois da saída do FC Barcelona para o Sevilha, o médio assumiu a decisão mais difícil da carreira, confiando no futuro do futebol croata.

Ivan Rakitic e Mario Mandzukic celebram novo golo na meia-final do Mundial de 2018, frente à Inglaterra, em Moscovo
Foto
Ivan Rakitic e Mario Mandzukic celebram novo golo na meia-final do Mundial de 2018, frente à Inglaterra, em Moscovo Reuters/CARL RECINE

O futebolista croata Ivan Rakitic, transferido esta época do FC Barcelona para o Sevilha, anunciou esta segunda-feira a decisão de deixar a selecção da Croácia, que representou durante 106 vezes e com a qual se tornou vice-campeão mundial em 2018.

“Dizer adeus à selecção da Croácia é a decisão mais difícil da minha carreira, mas sinto que é o momento para a tomar”, explicou o jogador em declarações reproduzidas num comunicado da Federação Croata de Futebol.

Rakitic era o segundo capitão da selecção, da qual foi um dos jogadores mais influentes no decorrer do Mundial 2018, na Rússia, ao marcar os penáltis decisivos nas vitórias frente à Dinamarca e à Rússia.

“Desfrutei de cada jogo pelo meu país e dos momentos inolvidáveis que vivi durante o Mundial, que ficarão entre as minhas memórias favoritas”, acrescentou o médio do Sevilha, que marcou 15 golos pela Croácia.

Numa análise ao futuro da selecção, goleada por Portugal na Liga das Nações, Rakitic considera que está acautelado, pois a Croácia tem “uma grande equipa, com um futuro brilhante pela frente”.

“Desejo aos meus amigos e companheiros da selecção toda a sorte nos próximos jogos a nível internacional. Terão em mim o adepto mais fiel”, disse.

Rakitic revelou ter conversado acerca da sua decisão com o seleccionador Zlatko Dalic, com o presidente da Federação, Davor Suker, e com o capitão Luka Modric e prometeu que nos próximos dias explicará de forma mais exaustiva aos adeptos as razões que o levaram a deixar a selecção croata.

Sugerir correcção