Guardiola encontrou o antídoto para os “wolves

Com uma exibição eficaz, o Manchester City venceu em casa do Wolverhampton, por 1-3. Em Itália, Zlatan Ibrahimovic continua a fazer a diferença no AC Milan.

pep-guardiola,manchester-city,premier-league,futebol,desporto,futebol-internacional,
Foto
LUSA/Marc Atkins / POOL

Na época passada, nos dois duelos entre Pep Guardiola e Nuno Espírito Santo, o treinador portugués levou sempre a melhor, mas na estreia do Manchester City na Premier League 2020-21 o espanhol encontrou o antídoto para travar o Wolverhampton. Sem portugueses, os “citizens” tiveram dois golos de vantagem no Estádio Molineux, mas uma jogada fantástica de Daniel Podence, bem finalizada por Raul Jiménez, ainda assustou Guardiola. Porém, no minuto 95, um golo feliz de Gabriel Jesus confirmou a vitória do City (1-3).

Com sete portugueses em campo (Vinagre e Fábio Silva entraram; Patrício, Neves, Moutinho, Podence e Neto foram titulares), o Wolverhampton até nem entrou mal, mas após vinte minutos sem grande actividade para os guarda-redes, uma imprudência de Romain Saiss desbloqueou o jogo para o City: o marroquino tentou cortar a bola dentro da área de carrinho e derrubou Kevin de Bruyne. Na conversão da grande penalidade, o melhor jogador da Premier League na época passada inaugurou o marcador.

A partir daí, o clube de Manchester passou a jogar com maior tranquilidade e, mesmo com muitas baixas (Bernardo Silva, Cancelo, Aguero, Zinchenko e Eric Garcia não jogaram no Molineux por motivos fisícos; Gundogan foi excluído por testar positivo na despistagem à covid-19), foi intensificando o domínio, que acabaria por ser recompensado com novo golo: aos 32’, após uma excelente jogada colectiva, Sterling cruzou rasteiro e Foden atirou para o fundo da baliza de Rui Patrício.

Ao intervalo, Nuno Espírito Santo não fez qualquer substituição, mas mexeu tacticamente: Neto surgiu mais encostado ao lado direito. O Wolverhampton melhorou e, nos primeiros 15 minutos da segunda parte, teve quatro boas oportunidades para reduzir, mas Podence, por duas vezes, Ruben Neves e Jiménez mostraram pouca eficácia.

Com o City remetido ao seu meio-campo, os “wolves” mantiveram a pressão e chegaram ao golo, após uma jogada fabulosa de Podence, que Jiménez finalizou de cabeça. No entanto, a eficácia estava do lado dos “citizens” que, em cima do apito final, voltaram a marcar por Gabriel Jesus, garantindo os três pontos.

A poucos dias de festejar o 39.º aniversário, Zlatan Ibrahimovic continua em grande. Quatro dias depois de marcar na vitória (2-0) do AC Milan em Dublin frente ao Shamrock Rovers para a Liga Europa, o sueco fez os dois golos na estreia dos milaneses na Serie A:  vitória da equipa comandada por Stefano Pioli no Giuseppe Meazza contra o Bolonha, por 2-0.

Sugerir correcção