Covid-19: Governo fala em menor sensibilidade de testes rápidos, mas admite uso em contextos específicos. Como funcionam?

Secretário de Estado da Saúde salienta que os testes rápidos têm uma sensibilidade “ligeiramente menor”, mas admite que possam ser uma “mais-valia” num “contexto de escassez de recursos” e “em determinadas situações específicas”, como em surtos, nos lares ou nas escolas.

coronavirus,cruz-vermelha-portuguesa-,testes,saude,ciencia,doencas,
Foto
Teste rápido à covid-19 da Abbott Abbott Labs/Reuters

A Cruz Vermelha Portuguesa propôs distribuir gratuitamente até meio milhão de testes rápidos de diagnóstico à covid-19 para serem utilizados nas escolas e em lares, conforme avançou na passada sexta-feira o jornal Expresso. No entanto, o Governo ainda não deu luz verde ao projecto e o secretário de Estado da Saúde alertou esta segunda-feira para a “menor” sensibilidade dos testes rápidos, embora admita que possam ser utilizados em situações específicas.