Skinheads usam jovens que querem entrar no grupo para assumirem os crimes mais graves

Ministério Público acusou em Junho 27 membros ou aspirantes a membros dos Portugal Hammerskins por crimes que incluem tentativa de homicídio qualificado. Processo segue agora para a fase de instrução, ainda sem data marcada.

Neo-Nazismo
Foto
Nuno Ferreira Santos

Qualificado pelo Ministério Público e pela Polícia Judiciária como o movimento mais violento e organizado de extrema-direita e que se constituiu como uma facção nacionalista dos skinheads, a Hammerskin Nation tem em Portugal um movimento com o mesmo nome desde 2005. Entre o seu número desconhecido de membros, estão os 27 acusados em Junho deste ano por crimes de incitamento ao ódio, tentativa de homicídio ou ofensas físicas graves com armas brancas e outros instrumentos contundentes, contra cidadãos indefesos apenas por não serem brancos, heterossexuais, por ostentarem símbolos de movimentos anti-fascistas ou comunistas.