Mãe que abandonou bebé no Cacém entregou-se no Amadora-Sintra

Mulher mostrou-se arrependida e justificou o seu acto por ter sido despejada da casa onde vivia.

sintra,sociedade,hospitais,justica,
Foto
Daniel Rocha

A mãe que abandonou um bebé com 21 dias, na terça-feira, junto ao Centro Social Baptista, no Cacém, concelho de Sintra, entregou-se esta sexta-feira no Hospital Amadora Sintra, avançou o Jornal de Notícias e confirmou o PÚBLICO junto da PSP.

A mesma fonte detalha que a mulher se dirigiu ao Hospital Fernando da Fonseca (Amadora-Sintra) durante a tarde desta sexta-feira, mostrando-se arrependida e justificando o seu acto com o facto de ter sido despejada da casa onde vivia com o filho, ficando assim sem local para pernoitar. O Hospital contactou a PSP que, de imediato, accionou as equipas de investigação criminal de Sintra e transportou a mulher para a esquadra do Cacém.

“Contactado o Ministério Público [que já tinha aberto processo para averiguar o caso] e efectuadas algumas diligências, foi decretado o termo de identidade e residência à arguida”, indicou fonte da agência Lusa. A mulher será ouvida pelo tribunal, numa data que ainda não é conhecida pelas autoridades.

Na terça-feira o recém-nascido foi deixado à porta da instituição religiosa com uma carta, onde se explicavam as razões da decisão. Naquele dia, Francisco Rosado, comandante dos Bombeiros Voluntários de Agualva-Cacém, disse ao PÚBLICO que quem deixou o bebé “devia saber que estava a haver uma reunião no centro”, garantindo, assim, que alguém veria a criança.

Na carta, escrita em nome do bebé, pedia-se que não se julgasse a mãe, porque “ela só está a evitar que eu sofra junto com ela, estamos a passar muitas dificuldades”, lia-se. O bebé estava vestido, com fralda, e, além da carta, tinha ao seu lado um biberão com leite.

O bebé já está numa família de acolhimento, conforme noticiou o PÚBLICO. 

Com Lusa.

Sugerir correcção