Donald Trump desistiu de discursar presencialmente na Assembleia Geral da ONU

Primeira reunião em formato virtual da história das Nações Unidas começa na próxima terça-feira.

mundo,diplomacia,antonio-guterres,america,nacoes-unidas,onu,
Foto
Donald Trump em declarações à imprensa no interior do Air Force One Reuters/TOM BRENNER

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, não vai participar presencialmente no encontro de líderes da Assembleia Geral da ONU, na próxima semana, ao contrário do que tinha afirmado no mês passado. O anúncio foi feito pelo seu chefe de gabinete, Mark Meadows, a jornalistas que viajavam no Air Force One, o avião presidencial.

Em Agosto, o Presidente norte-americano tinha anunciado que pretendia discursar na sala da Assembleia Geral em Nova Iorque, apesar de os líderes de outros países não irem estar presencialmente, por causa da pandemia de covid-19.

A reunião anual dos líderes mundiais na Assembleia Geral da ONU realiza-se este ano em formato principalmente virtual, com os chefes de Estado a proferirem discursos pré-gravados e com a presença física de um diplomata de cada Estado-membro.

Segundo a CNN, não ficou claro de que forma Trump pretende participar.

Os trabalhos da 75.ª sessão da Assembleia-Geral da ONU vão arrancar na terça-feira, em Nova Iorque. É a primeira vez na história da organização que o encontro se realiza em formato virtual.

A 22 de Setembro, o secretário-geral da ONU, António Guterres, considerou que 2021 será “um ano crítico” para as Nações Unidas, defendendo a necessidade de reforçar “os sistemas de saúde” e de promover a “paz e segurança, desarmamento, direitos humanos, igualdade de género e desenvolvimento sustentável”.

Guterres advertiu ainda contra os riscos do unilateralismo no combate à pandemia e apelou a um novo compromisso para a cooperação global, que permita igualmente a distribuição justa e equitativa de vacinas.

Sugerir correcção