Sérgio Conceição: “O estado de espírito é, estamos prontos”

Treinador do FC Porto não esconde alguma apreensão relativamente à interferência da pandemia no campeonato.

Sérgio Conceição parte para a defesa do título frente ao Sp. Braga
Foto
Sérgio Conceição parte para a defesa do título frente ao Sp. Braga LUSA/SASCHA STEINBACH

O FC Porto inicia este sábado, frente ao Sp. Braga, no Dragão, a defesa do título de campeão, com o treinador da formação portista, Sérgio Conceição, a mostrar-se satisfeito com o trabalho desenvolvido na pré-temporada, apesar da apreensão provocada pela interferência da pandemia na competição.

“O FC Porto está muito bem, apesar desta pré-época ter sido um bocadinho diferente. Mas estamos preparados para iniciar o campeonato e, no fundo, para defender aquilo que conquistámos e, se possível, fazer algo mais. O estado de espírito é bom, o trabalho foi bom e estamos prontos”, declarou o técnico na conferência de imprensa de antevisão ao compromisso com o Sp. Braga.

O FC Porto arranca para a nova época ainda com o plantel por definir, conforme admite Sérgio Conceição, atento a possíveis saídas e entradas, como a de Toni Martínez, do Famalicão, que o técnico dos “azuis” não comenta, mostrando-se mais receptivo a falar do impacto da pandemia na I Liga. 

“Sabemos que o mercado é o que é. Não somos dos países mais competitivos e precisamos ser inteligentes e criativos na forma como olhamos para o mercado. Até porque estamos sempre sujeitos à saída de um ou outro jogador. Mas esta é a vida de todas as equipas. Estar preparados e à altura de encontrar soluções”, refere sobre as mudanças no plantel, que tem estado imune à covid-19.

“Ninguém se sente confortável com esta situação. Principalmente com o aumento de novos casos, uma situação que não é nada boa para a sociedade. Nós temos de continuar o nosso caminho e ser rigorosos para sair deste momento. Mas há alguma apreensão”, nota, virando-se para o arranque do campeonato.

“Estamos focados no jogo. O que vejo nos treinos é que os jogadores trabalham de forma fantástica”, revela, ainda que o FC Porto tenha escondido o jogo durante a pré-época, partindo em vantagem.

“Não nos viram jogar, mas li na imprensa tudo o que se passou nos nossos jogos. Hoje, o conhecimento das equipas é tão grande que acaba por não haver tantos segredos. O segredo está na forma como se trabalha”, um dos argumentos do Sp. Braga, segundo Conceição.

Elogios ao Sp. Braga

“O Sp. Braga tem-se afirmado como um grande e tem naturais aspirações a vencer títulos. É uma equipa bem treinada, com jogadores de grande qualidade individual. O Carlos Carvalhal já fez excelentes trabalhos em diferentes países e contextos e potencia os jogadores, mas o Sp. Braga é sempre um adversário de grande qualidade, sólido”, elogia o técnico dos portistas, sem esquecer o estatuto dos “dragões”.

“Fomos campeões com mais vitórias, menos derrotas e mais golos marcados. Somos o alvo a abater. Mas nesse aspecto não vai ser diferente dos outros anos”, sublinha, relativizando a questão dos candidatos.

“Os candidatos são os candidatos históricos. Depois, o campeonato ditará quem é mais forte”.

Também Carlos Carvalhal abordou a deslocação ao Dragão em conferência de imprensa, dizendo-se preparado para o primeiro jogo da época.

“Estamos preparados para a competição. O mais importante é a evolução e dinâmica da equipa, que sentimos durante a pré-temporada, sempre a crescer, a evoluir e a corrigir erros em jogos exigentes que nos obrigaram a errar”, disse o técnico bracarense.

Para Carvalhal, a espera acaba frente ao campeão nacional, em estreia que não podia ser mais difícil. 

“Venha o campeonato, venha o jogo inaugural. Vamos encarar todos os adversários da mesma forma, mas este será o mais difícil, por ser fora e frente ao campeão nacional. Mas prometemos ir à luta”.

19 testes à covid-19

Uma luta que envolve um adversário invisível e imprevisível.

“Não sou médico, mas temos que saber viver com a pandemia. Há que estar preocupados, sendo realistas e continuar a actividade”, diz em relação à covid-19.

“O futebol é a actividade mais regulada. Hoje fiz o meu 19.º teste à covid-19. A minha irmã trabalha no centro de saúde, a minha cunhada é médica e não fizeram nenhum teste ainda. A minha filha está em estágio da faculdade num centro de saúde e também não fez nenhum teste. Eu fiz 19! O futebol tem que dar o exemplo e tem-no feito. Temos que prosseguir e viver”.

Carlos Carvalhal recupera rapidamente o foco do jogo e descarta Gaitán, lesionado para quatro a cinco semanas. O treinador do Sp. Braga suspeita ainda que tanto Paulinho como Fransérgio não recuperem a tempo do Dragão, assumindo que permanecerão em dúvida até à hora do jogo”.

Sugerir correcção