Covid-19: GNR interrompe casamento com cerca de 300 pessoas em Moura

Durante a operação não foi registado qualquer tipo de incidente e o caso foi remetido ao Tribunal Judicial de Moura.

Divórcio
Foto
Pedro Cunha

Militares da Guarda Nacional Republicana (GNR) interromperam na quarta-feira, dia 16 de Setembro, a celebração de um casamento com cerca de 300 convidados no concelho de Moura.

Em comunicado divulgado no site, a GNR refere que “após conhecimento de que iria realizar-se um casamento que violava as normas da Resolução do Conselho de Ministros Nº 70-A/2020, no âmbito da pandemia de covid-19, os militares da Guarda apuraram que não tinha sido solicitado parecer à Autoridade de Saúde e, deslocando-se ao local, confirmaram a presença de cerca de 300 pessoas”.

A acção, levada a cabo pelo Comando Territorial de Beja, através de militares do Destacamento Territorial de Moura, “resultou na interrupção da cerimónia, tendo apenas sido autorizados a permanecer no local os cidadãos residentes”.

A GNR revela ainda que, durante a operação, não foi registado qualquer tipo de incidente e que o caso foi remetido ao Tribunal Judicial de Moura.

Sugerir correcção