shakespeare,orson-welles,martin-scorsese,george-lucas,cinema,culturaipsilon,
Strand Releasing

Akira Kurosawa: redescobrir o último imperador do cinema japonês

Sete filmes do cineasta, tantos como os samurais de um dos seus títulos mais famosos, vêm animar a chegada do Outono para os espectadores de cinema de Lisboa e do Porto.

A partir de dia 17 de Setembro, e começando pelos Sete Samurais (de 1954), uma porção muito razoável da obra daquele que ainda é  mundialmente mais popular realizador japonês passará pelos ecrãs do cinema Nimas, em Lisboa, e do Teatro do Campo Alegre, no Porto. E os outros títulos a exibir, para além do de 1954, todos correspondentes a um “período intermédio” (já explicaremos) do percurso de Kurosawa, são Viver (1952), O Trono de Sangue (1957), A Fortaleza Escondida (1958), Yojimbo (1961), O Barba Ruiva (1965) e Dodeskaden (1970).