Cadáver de feto de quatro meses encontrado em ETAR de Espinho

Cadáver foi descoberto por funcionários da estação de tratamento de águas residuais de Paramos. Investigação foi entregue à Polícia Judiciária.

Foto
Caso foi entregue à PJ depois de reportado à PSP PAULO PIMENTA

O cadáver de um feto aparentando ter quatro meses foi encontrado esta quarta-feira nos circuitos interiores da estação de tratamento de águas residuais (ETAR) de Paramos, no concelho de Espinho, revelou fonte oficial da câmara.

O feto humano terá sido descoberto por funcionários da própria infra-estrutura, que é gerida pela concessionária Águas do Centro Litoral, do grupo Águas de Portugal.

“Trata-se de um feto de aproximadamente quatro meses, masculino, aparecido nos circuitos interiores da ETAR”, declarou à Lusa a fonte da Câmara Municipal de Espinho, no distrito de Aveiro.

O caso foi reportado à PSP, cujo Comando Distrital de Aveiro não quis dar explicações sobre o assunto. A investigação foi, entretanto, entregue à Polícia Judiciária.

A Lusa pediu também esclarecimentos à Águas de Portugal, mas esta entidade ainda não disponibilizou informação adicional sobre o assunto.