Madonna vai ser a realizadora e argumentista do seu biopic

“Há tantas histórias inspiradoras por contar e quem melhor do que eu para o fazer?”, escreveu a cantora em comunicado. A escrita do argumento será partilhado com Diablo Cody, a argumentista de Juno

A relação de Madonna com o cinema, principalmente enquanto actriz, remonta aos anos 1980
Foto
A relação de Madonna com o cinema, principalmente enquanto actriz, remonta aos anos 1980 LUSA/FRANCK ROBICHON

Nos últimos anos, os Queen e Freddie Mercury tiveram o seu Bohemian Rhapsody, Elton John teve o seu Rocketman. Agora, será a vez de Madonna. Mas Madonna fará as coisas de forma diferente e não se limitará a ser produtora e consultora privilegiada da sua história em tela. Segundo anunciado esta terça-feira, Madonna não só será co-autora do argumento, com Diablo Cody (a oscarizada argumentista de Juno), como se sentará ela mesma na cadeira de realizadora.

“O centro deste filme será sempre a música. A música fez-me perseverar e a arte manteve-me viva”, afirmou a cantora em comunicado. “Há tantas histórias inspiradoras por contar e quem melhor do que eu para o fazer?”. A vontade férrea de tomar o controlo sobre a sua biografia fica patente noutra frase: “É essencial que a partilha da viagem de montanha-russa que é a minha vida seja feita com a minha voz e visão”. Ainda sem título anunciado, sem elenco e datas de produção e rodagem definidas, o filme terá o selo da Universal Studios, com Amy Pascal como produtora.

Há três anos, quando foi anunciado o interesse da mesma Universal em produzir Blond Ambition, argumento de Elyse Hollander debruçado sobre o início de carreira de Madonna, esta reagiu com fúria: “Ninguém sabe o que eu sei e aquilo que vi. Só eu posso contar a minha história. Qualquer outro que o tente é um charlatão e um idiota”.

A relação de Madonna com o cinema é antiga (e pouco consensual), principalmente como actriz em filmes como Desesperadamente Procurando Susana (1985), Dick Tracy (1990) ou Evita (1996). Mais recentemente, foi também a realizadora da comédia Sujidade & Sabedoria (2008) e do romance histórico W.E. (2011).

Sugerir correcção