Covid-19. Seis novos casos em Santiago do Cacém elevam total para 31

Agrupamento de Escolas de Santiago do Cacém decidiu cancelar a reabertura das aulas na segunda-feira para os alunos do primeiro ciclo.

Foto
Santiago do Cacém MIGUEL MADEIRA

O número de casos activos de covid-19 no concelho de Santiago do Cacém subiu este sábado para 31, após seis novos testes positivos naquele concelho do litoral alentejano, disse à agência Lusa o presidente da Câmara, Álvaro Beijinha.

“Ontem [sexta-feira] foram feitos cerca de 450 testes e vamos na segunda-feira continuar a fazer testes, não num número tão significativo, mas vamos continuar a fazer testes”, disse.

Álvaro Beijinha explicou que ainda não são conhecidos todos os resultados dos cerca de 450 testes que foram efectuados na sexta-feira, devendo até ao final deste sábado, mas principalmente no domingo, conhecer os resultados e a “dimensão do problema”.

O autarca indicou ainda que a comissão municipal de Protecção Civil reúne-se na segunda-feira para delinear um conjunto de medidas a adoptar nos próximos dias.

Na sequência desta situação, o Agrupamento de Escolas de Santiago do Cacém também decidiu cancelar a reabertura das aulas na segunda-feira para os alunos do primeiro ciclo.

O surto do novo coronavírus em Santiago do Cacém está relacionado com um outro que teve origem em Sines, detectado a 27 de Agosto, que motivou rastreios nos concelhos vizinhos de Alcácer do Sal, Santiago do Cacém e Grândola.

Este surto, que as autoridades locais designaram como surto “Champions”, teve origem num grupo de pessoas com “grau de proximidade elevado” que se juntaram em Sines para assistir pela televisão à final da Liga dos Campeões de futebol e “ficaram contagiadas”, de acordo com a responsável da unidade local de saúde pública, Fernanda Santos.

Este mesmo surto levou, no sábado, ao encerramento de um restaurante em Melides, no concelho de Grândola, após a detecção de três casos positivos entre os proprietários e funcionários do estabelecimento.