Mais de 60 concelhos de 11 distritos em risco máximo de incêndio

Concelhos em risco máximo de incêndio pertencem aos distritos de Braga, Vila Real, Bragança, Guarda, Viseu, Coimbra, Castelo Branco, Leiria, Santarém, Portalegre e Faro.

,Conflagração
Foto
Incêndio no Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros, em Porto de Mós Rui Miguel Pedrosa/LUSA

Mais de 60 concelhos de 11 distritos de Portugal continental apresentam esta sexta-feira risco máximo de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Os concelhos abrangidos pertencem aos distritos de Braga, Vila Real, Bragança, Guarda, Viseu, Coimbra, Castelo Branco, Leiria, Santarém, Portalegre e Faro.

O IPMA colocou ainda em risco muito elevado e elevado de incêndio vários concelhos dos distritos de todos os distritos (18) de Portugal continental.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo. Os cálculos são obtidos a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

Segundo o IPMA, o risco elevado de incêndio no continente vai manter-se pelo menos até ao início da próxima semana.

Por causa do risco elevado de incêndio, a Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil (ANEPC) declarou a situação de alerta para 14 distritos a norte do Tejo até esta sexta-feira. A medida abrange os distritos de Aveiro, Braga, Bragança, Portalegre, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria, Lisboa, Porto, Santarém, Viana do Castelo, Vila Real e Viseu.

Face às previsões adversas, a Protecção Civil accionou para os mesmos distritos o estado especial de alerta laranja, o segundo mais grave numa escala de quatro.

Sugerir correcção